IMG_1733[1]

SIPAT Lajeado 2016

Lajeado

Sexta-feira, 7h30min. O último dia da semana começa no canteiro de obras do prédio em construção do Sicredi, no Bairro São Cristóvão. Ali, em um espaço tranquilo e isolado, trabalhadores… relaxam.

A ação – uma massagem para relaxamento dos músculos das costas – faz parte da Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (Sipat) que, desde segunda-feira, levou aos funcionários diversas orientações de saúde.

A massagem “Quick” – rápida – serviu para descansar costas, ombros e membros superiores, os que mais são usados por quem trabalha na construção civil. Foram sessões de dez minutos aplicadas por Anelise Oliveira Hilger e Ingrid Cristina Schenckel, da empresa Perfil, de Montenegro.

O servente de obras Dirceu da Silva (59), que trabalha há dez anos na Zagonel, aprova a iniciativa. É a segunda vez que recebe a massagem. “A gente não tem mesmo o hábito, mas eu relaxo caminhando”, explica.

Segurança

Além da obra do São Cristóvão, as atividades foram realizadas, ao longo da semana, e na sede da construtora, no Centro de Lajeado.

Na segunda-feira, funcionários receberam informações sobre a NR35, que trata das normas de trabalho em altura, além de exames visuais, de glicemia e pressão arterial. Róbson dos Santos Loureiro, do Sesi de Santa Cruz, foi o responsável pela palestra sobre a NR. “Damos ênfase ao comportamento deles na obra, não apenas questões técnicas. O comportamento deve ser transformador, a todo o momento. Eles sabem que devem usar o cinto e cumprir as regras”, exemplifica.

Técnico em Segurança da Construtora Zagonel, Sérgio Henrique Busnello destaca a preocupação da empresa com a questão: “Todos recebem o treinamento quando entram, e o repetem a cada dois anos. Mas ainda contamos com uma palestra diária”. Há mais de quatro meses não são registrados acidentes com feridos nas obras da Zagonel.

Saúde

Romário de Castro Trennepohl (37) trabalha há três anos na construtora e costuma aguardar a Sipat para fazer exames de glicemia, pressão e visão. Casado, pai de três filhos, admite: “Tenho que cuidar mais da pressão”. Os testes foram realizados pelas técnicas em Enfermagem Vânia da Cruz Rosa e Solange Engel.

A semana teve, também, seu momento “doce”: um bolo saudável, feito com casca de banana, foi servido e foi o exemplo utilizado pela nutricionista Eveline Bald. A oficina de receitas saudáveis e de aproveitamento integral dos alimentos foi acompanhada com atenção pelos construtores. “Muitos deles têm sobrepeso, e o objetivo é melhorar estes índices. O desafio é criar uma consciência de que é possível optar por algo mais leve e mais saudável”, ensina.

Jéferson Luiz Mitaelstadt (19), que atua com serviços gerais na construtora, gostou do bolo e das dicas. “Não me alimento muito bem: às vezes janto, às vezes não. E tenho que comer mais verduras. Acho importante este tipo de ação para a gente se cuidar mais.”

  • IMG-20161010-WA0001
  • 20161014_085420
  • 20161014_085400
  • 20161014_085340
  • IMG_1741[1]
  • IMG_1733[1]
  • 20161013_132622
  • 20161013_131533
  • IMG_1741[1]
  • IMG_1753[1]
  • IMG_1741[1]
  • IMG_1737[1]
  • IMG_1733[1]
  • 20161011_090814
  • DSC_1090
  • IMG_1732[1]
  • 20161010_133405
  • 20161010_131841
  • SIPAT 015
  • 20161013_132609
  • 20161013_135820
  • SIPAT 011
  • SIPAT 010
  • SIPAT 005
  • SIPAT 002
  • SIPAT 007

 

Compartilhe: